;

sábado, 27 de setembro de 2008

USA: VENDE-SE... Preços Promocionais

Provavelmente esta imagem, durante anos, mostrou a onipotência de um pais norte americano. A sim, é evidente, um país! Como é curioso, a América é composta por 35 países, então porque somente a nação estado unidense é considerada americana?
Porém, este não é o assunto em pauta, hoje. Afinal de contas como todo esse boom econômico nos Estados Unidos seria impossível falar sobre outro assunto.
Boa parte da população dos EUA entraram em crise de crédito, o motivo? Seria bobagem citar mais uma vez, porém, para evitar dúvidas é a retração crônica do mercado imobiliário que coloca a grande potência mundial na forca, como se já não bastasse as altas quedas do dólar.
A explicação de todo esse processo são hipotecas contraídas pela população, que não têm como pagá-las, que estão nos bancos e outras instituições financeiras. Mas colocar a população como grande culpada desta crise é uma afirmação, em partes, injusta.
Informações concedidas por devedores de hipotecas alegam que a rede bancária oferecia prestações baratas, no entanto, no prazo de seis a doze meses as prestações dobravam e até mesmo triplicavam. O resultado é evidente, em apenas um município da Califórnia com uma população de 280 mil habitantes soma-se em mais de uma dezena de bilhões de dólares em dívidas hipotecarias. Apenas com este exemplo pode-se ver a proporção da crise imobiliária.
Os bancos pecaram descaradamente ao criar contratos complexos, fugindo do entendimento dos clientes. Agora, com a posse das casas novamente, os bancos tentam leiloar e revender as casas, porém, confrontam com a desvalorização dos imóveis que em determinadas regiões chega a cair 75% do preço.
George W. Bush, pela primeira vez em sua vida demonstra um sinal de humildade ao implorar ao congresso que aprovem um pacote para reestabilizar o país. Diferentemente de “outros” o congresso parece estar pensando e mostrando receios com o pacote. Afinal de contas pegar aproximadamente 700 bilhões de dólares dos contribuintes e comprar dívidas podres dos bancos não é uma informação fácil de digerir.
Como já citado pelo Brasil Empreende na matéria: Capitalismo Ideal Vs. Capitalismo no Mundo em uma analogia com vacas e que os EUA apresentam um capitalismo do tipo “você tem duas vacas. Vende uma e força a outra a produzir leite de quatro vacas. Depois fica surpreso quando ela morre” o capitalismo estado unidense parece bem imaturo, esquecendo que haverá sérios prejuízos a longo prazo e a imagem que o resto do mundo verá de como a nação faz negócios ficará marcada por um longo período.

7 comentários:

Allan Robert P. J. disse...

Cada época há o seu império. E, como demonstra a história, todo império tem um início, um apogeu e uma queda.

A economia mundial passará por uma reformulação que culminará com um redesenho das potências atuais. No novo cenário, acredito que os Estados Unidos ocuparão um papel secundário, mas manterão uma substancial influência cultural. Serão a versão econômica da glamourosa decadência da Cuba de hoje.

Nilson Barcelli disse...

Os bancos são um pouco assim em todo o lado. Mas nos EUA abusaram dos clientes, ainda por cima sendo a maioria deles incultos.
Gostei do seu blogue, aborda assuntos variados e bem interessantes. Parabéns pela qualidade dos textos que li.
Obrigado pela sua visita, volte sempre.
Abraço.

Ronald disse...

Quando se utilizaram de hedges podres, os bancos sabiam que, mais dia menos dia a bolha iria estourar e, com os investidores forçando a manutenção de grau de risco de tais financeiras saudáveis, caiu como gaiato o povo americano. Muita gente ganho muito dinheiro com isso e, não estranhe não se, no médio prazo, os EUA conseguirem lucros com os 700 bi a serem injetados na massa bancária falida.

Gosyei do blog e amanhã estarei linkando o mesmo no meu espaço.

Um abraço

Engraçadinha disse...

Sebastião, obrigada pela visita!
Estava sem poder visitar, mas vamos ao q interessa.
Cara, os USA q nos usa mesmo e descaradamente, são uns porcos ignorantes q infelizmente já sabemos lidar, ou ainda... já estamos aprendendo a lidar e só não tomamos as rédeas pelos motivos já conhecidos né?! O egoísmo dos nossos governantes.
Mas vc já viu q a China tá querendo tomar o lugar e já viu q o momento da quebradeira dos bancos só está confirmando essa hipótese?
Eu tenho medo!
Não gosto de radicalismos!
E de burros, os chineses não têm nada!

Nícholas Fernandes Gimenes disse...

lucro eles pegam pra eles, agora prejuizo divide entre os contribuintes com essa ajuda do governo americano... o mundo funciona do avesso mesmo! :-(

O Árabe disse...

Eis, realmente, um belo símbolo para os EUA.. um herói vazio, que apenas sonha a sua grandeza! :(

Rosana disse...

Olá,
Vim retribuir a visita ao Mãe Global e dizer que gostei muito do blog. É muito bem escrito, com posts interessantes. Vou voltar.
Abraço,
Rosana