;

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Brasil, Um celeiro do Futebol-Mundial

Basta um atleta nacional jogar em um clube grande (palmeiras, internacional, flamengo, cruzeiro) e mostrar talento que rapidamente sua transferência é assinada diretamente para a Europa.
O Brasil hoje é considerado um dos maiores formadores de
talentos no mundo da bola. É só reparar: Nesta quarta-feira, 20-05, houve a grande decisão da Copa da UEFA entre Shakhtar Donetsk e Werder Bremen e não faltaram brasileiros para brilhar na partida. Do lado do ucraniano Shakhtar fez-se possível ver cinco brasileiros fazerem história na Europa, Jádson, Fernandinho (ambos ex-Atlético PR), Ilsinho (ex-São Paulo), Willian (ex-corinthians) e Luiz Adriano e foram graças ao primeiro e último que o time ucraniano conseguiu levantar o troféu de campeão. Do outro lado (Werder Bremen) estavam os experientes Diego e naldo mostrando seu futebol.
E não para por aí, na próxima quarta-feira, 27-05, acontecerá a final da Liga
dos Campeões e mais uma vez os brasileiros vão com tudo para serem vitoriosos. Daniel Alves e Sylvinho vestindo a camisa do Barcelona esperam Anderson, Rafael e Fabio com a vermelhinha do Manchester United.
A cada temporada uma nova remessa de bons jogadores no Brasil é revelada e rapidamente os olhos internacionais fazem questão de comprá-los para que brilhem em solo estrangeiro. Certamente é questão para muito orgulho.
Para finalizar, construimos a corrente Cadê o Amauri !!! O atacante da Juventus que vem atuando muito bem e até hoje não jogou pela seleção brasileira. Quando Dunga o convocou para jogar no lugar do desfalcado Luis Fabiano o prazo para convocação de jogadores no exterior já havia expirado e dependia da autorização da Juventus que coincidentemente tinha jogo pela Liga dos Campeões na mesma semana e não queria perder a estrela principal. Como desculpa o Sr. Dunga diz que o atleta não é liberado pelo time. Para aqueles que não conhecem bem o jogador separamos um pequeno vídeo: <http://www.youtube.com/watch?v=MiULwwMNpuA>. Até quando vamos ter que ver o futebol raquítico de Robinho, os horrendos lances de Ronaldinho gaúcho e aqueles velhos convocados que não fazem nada porque se acham as estrelas principais, enquanto isso, bons jogadores (alguns até melhores que os usualmente convocados) tentam conseguir uma vaguinha na seleça.
Conto com cada um que ler este post para divulgar esta causa entre seus amigos para que consigamos o máximo de comentários e tentemos entrar em contato com outros meios de comunicação e mostrar a sensibilização da população em prol do bom futebol na seleção e não apenas um grupinho seleto de esnobes.

14 comentários:

Luiz Felipe Cabral disse...

Olá Sebastião!

Muito obrigado pelos elogios e pela visita ao Jogo Comentado.

Volte sempre e sucesso!

Reality disse...

Olá estou retribuindo a visita no reality Publicidade, confesso que gostei muito da maneira que vc escreve e suas colocações parabéns !

gerson disse...

Parabéns pelo blog, e obrigado pela visita ao Limpo no Lance.
Para os europeus parece ser mais barato comprar jogadores do que formá-los. Ruim para as seleções do seus países.

Maurício Vargas disse...

A campanha em prol do talento é boa, embora eu não ache o Amauri tão grande coisa assim. Ele não é tão novo e já passou por vários clubes sem se destacar. Ao contrário de outros países, onde o pé-de-obra é bem mais escasso, é difícil um jogador aparecer na seleção brasileira depois de uma certa idade.

É fato que existem preferências e interesses na convocação de muitos jogadores, mas mesmo assim na maioria das vezes os convocados questionáveis são exceção, e não regra.

Abraços e obrigado pela visita!

Rafael Andrade disse...

Estou visitando o seu blog pela primeira vez, mas, vem cá, vc não anda vendo os jogos da Juventus não ne?! O Amauri não vem jogando bem ha tempos (assim como todo o time da Vecchia), e inclusive perdeu a posição de titular para o Iaquinta. No mais, estarei aqui mais vezes e espero vc tbm no meu blog. Valeu!

Ricky_cord disse...

Os brasileiros estão espalhados por todos os cantos do mundo e essa final da UEFA sem eles teria tido bem menos brilho. Foi pena Diego não ter jogado

Daniel Gomes disse...

Olá Sebastião!
Realmente, sobre Amauri, eu vejo que foi uma 'prensa' da imprensa brasileira, por falta de atacantes bons principalmente aqui no Brasil.

Hoje, com a volta de Ronaldo, Adriano e Fred, o negócio mudou, e se juntando a Taison do Inter, Nilmar e muitos outros, essa preocupação em 'importar' acabou.

Um abraço.
Daniel Gomes;

www.pernambola.blogspot.com

Beto Fernandes disse...

Olá Sebastião.
Obrigado pelo seu comentário no meu blog. Quanto ao caso de Amauri concordo que ele merecia um lugar na seleção. Mas se eu sou Amauri, eu me naturalizava e jogava pela Itália. O futebol de lá carece de um grande atacante, um homem-gol. Aqui no Brasil cada ano aparece dezenas de bons atacantes. Amauri teria muito mais chances na Itália do que no Brasil
Abraços

Fora de jogo disse...

Muito bom blog. Gosto da maneira como fala aqui. Parabéns.

Vinicius Grissi disse...

Os principais times do mundo tem ao menos um jogador brasileiro. Somos ainda, um dos principais celeiros sim do futebol mundial.

O problema é que os craques mesmo ficam pouco tempo jogando por aqui...

Danyro disse...

Olá bom dia sou administrador dum blog sobre o fc porto em http://dragaomadeirense.blogspot.com e queria saber da possibilidade de fazermos parceira e publicidade.
Que achas da proposta?
Cumprimentos
danyro

Portal de Placido disse...

REtribuindo a visita. Ótima matéria. REalmente o futebol é um negócio. Isso fica evidente não apenas pela contratação dos jogadores e o investimento que é feito nos nossos craques, mas atente-se aos jogos amistosos da seleção brasileira, que é um grupo que arranja o adversário e o local do jogo, os patrocínios e sua influência sobre muitas decisões, e por aí vai.

Conteúdo do seu blog é muito bom. Parabéns.

Marcel Jabbour disse...

Acho o Amauri o bom jogador. Mas não sei se tem futebol pra jogar na seleção. Nilmar, Fred e Adriano (em boa forma) está à frente dele.

Parabéns pelo blog!

Abraço

diletra.blogspot.com

Daniel Savio disse...

Eu prefiriria que fossemos um celeiro de desenvolvimento de tecnologias e não jogadores de futebol, mas paciência...

Fique com Deus, menino.
Um abraço.