;

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Brasil: o “País do Momento", e do outro lado…

O imã chamado BRASIL a nível internacional está alcançando níveis inusitados. Mesmo a eleição presidencial a menos de 1 ano, e a oposição de Lula com grande chance de vencer, atribula a virada do mundo sobre o avanço brasileiro.
O Real (R$) se recuperou muito bem frente ao dólar estado-unidense. Seu valor cresceu aproximadamente 32% em 2009, deixando o dólar australiano para trás. A economia em crescimento já abandonou a recessão.
Algumas companhias brasileiras estão se fundindo para serem mais competitivas a nível global. O consumo interno cresce e as exportações também. Está entre os fabricantes lideres de produtos distintos como aviões, café, soja, ferro, têxteis, aço e equipamentos elétricos.
Nos últimos 15 anos, a pobreza baixou de 36% para 18%. Ainda que faltem 35 milhões de pessoas com serias necessidades, as projeções de economistas é que baixará mais 8% nos próximos 5 anos. Os recentes descobrimentos de jazidas de petróleo ratificam essa estimativa. Segundo argentinos exportadores de alimentos para o Brasil 80 milhões de pessoas estão se incorporando à classe média dos 190 milhões de brasileiros. “Temos que produzir alimentos para eles”, pontuam os hermanos.
As vendas de automóveis caem nos Estados Unidos, Europa, Japão, Argentina. No Brasil, sobem 5%. Praticamente não há índices negativos.
Do outro lado da moeda há uma longa jornada para alcançar um país de 1º mundo. Uma série de problemas persistem em afetar a vida da maioria dos brasileiros. Confira itens que devem ser melhorados urgentemente:
Desemprego: A economia cresce rasoavelmente, mas não o suficiente para gerar a quantidade necessária de emprego. Falta de boa formação educacional e qualificação profissional atrapalham e muito.
Violência e Criminalidade: A violência cresce a cada dia. Já faz parte do cotidiano cenas de assaltos, crimes e agressões físicas. Falta de rigor das leis intensifica este problema.

Poluição: Problemas ambientais afetam a saúde das pessoas. Os rios estão sendo poluídos(lixo doméstico e industrial). O ar recebe toneladas de gases poluentes, e estes afetam a saúde das pessoas, provocando doenças respiratórias.
Saúde: Hospitais superlotados, falta de medicamentos, greves de funcionários, aparelhos quebrados, filas para atendimento, prédios mal conservados são as situações que os dependentes da saúde pública deparam constantemente.
Educação: Este setor é alarmante. A educação pública conta com péssimas estruturas fixas, falta de professores, poucos recursos didáticos, baixos salários, greves, violência dentro das escolas, baixo índice de investimentos públicos.
Desigualdade social: Brasil é um país de grande contraste social. Apesar da má distribuição de renda o país melhorou nos últimos anos, em função de programas sociais, porém falta muito para se ter uma sociedade mais justa.

Habitação: Há milhões de famílias sem condições habitacionais adequadas. É comum a presença de favelas e cortiços. Existem pessoas morando nas ruas, embaixo de viadutos e pontes suportando condições inadequadas de vida.

7 comentários:

UMA ÁGUIA CONTRA A CORRUPÇÃO disse...

Opa, bom dia, aqui é o Luciano do blog ELOS DA TRANSPARÊNCIA, http://elosdatransparencia.blogspot.com/ obrigado pela visita no meu blog, faço um trabalho de conscientização municipal.... Acredito que teu blog me ajudará nas minhas criticas, pois tirarei daqui idéias boas, obrigado pela visita e elogio....

Marcos Paulo disse...

Olá Sebastião!
Obrigado pelo convite. Creio que é comum nosso objetivo: divulgas as diferentes faces que compõem o Brasil.
Um abraço,
Marcos Paulo

Girley Brazileiro disse...

Prezado Sebastião,
Gostei desta postagem. Mas, gostei sobretudo pela manisfestação das preocupações com o que nos falta, para fazer do Brasil, uma nação do que chamam de Primeiro Mundo.
No meu Blog do GB (www.gbrazileiro.blogspot.com). sempre que possivel, chamo a atenção do leitor para essas dificuldades, nas quais se encontra a sociedade (o homem comum) brasileira e critco as má condução da coisa publica.
Obrigado por visitar o Blog do GB. Seja sempre Bem Vindo faça seus comentários.
Girley Brazileiro

Blogger disse...

Muito bom o blog. Parabéns!

Breitner Vidovix.

Blogger disse...

Gostei do blog, parabéns!
Breitner Vidovix.

Blogger disse...

Gostei do blog, parabéns!
Breitner Vidovix.

Edgar Pereira disse...

Muito pertinente o seu texto. Como brasileiro, espero e luto para que o Brasil deixe de ser o país do futuro, que esse "futuro" torne-se PRESENTE. Mas acredito que a maior dificuldade está justamente no fato de que o modelo de desenvolvimento experimentado pelos hoje chamados países desenvolvidos se esgotou, não é mais possível. E não apenas isso: esse modelo de desenvolvimento deixou profundas marcas no planeta, e não resolveu de maneira completa as mazelas sociais. Temos em nossas mãos, portanto, o desafio inventar nosso próprio modelo de desenvolvimento, que respeite o planeta e a sociedade, algo que convencionou-se chamar de desenvolvimento "sustentável". E somos justamente nós, países "em desenvolvimento" que temos a oportunidade de realizar esse revolução. Espero que estejamos aptos a desenvolver essa tarefa.