;

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Uma breve análise eleitoral

Estas eleições demonstraram que ninguém faz o que quiser, nem mesmo lula. O segundo turno é uma demonstração clara disso. O inegável prestígio popular de Lula não foi forte suficiente para impor uma norma à população brasileira. O eleitorado brasileiro soube distribuir mais o poder da nação.
Um fator marcante foi a estupenda vitória de Marina Silva que mesmo sem disputar o segundo turno deverá influenciar o resultado deste. O PV pretende lançar seu apoio a Dilma ou Serra dia 17 próximo, mas devido a divergências entre Marina e o PT no último ato de corrupção do partido de Lula é bem previsível que Marina apoiará Serra ou suas próprias covicções terão sido em vão.
No entanto, o que mais me marcou nesta eleição, foi uma atitude de Lula: no início do ano em uma etrevista ao Canal Livre da Rede Bandeirantes de Televisão, Lula ao ser questionado se Dilma era sua candidata o atual presidente foi muito enfárico dizendo 'Dilma não é minha candidata, ela é escolha do PT, é candidata do PT' um dia após a entrevista, provavelmente Lula sofreu uma grande bronca do partido, passou a defender Dilma e dizer que ela era o que o país precisava para continuar crescendo.
Va se saber o que vai acontecer, mas hoje chego a duas conclusões: Lula não é o Todo Poderoso que o PT acreditava e que o apoio de uma candidata interiorana, Marina, 'provavelmente' fará muita diferença neste segundo turno. É esperar para ver.

Um comentário:

Prof. Elizabeth disse...

Passei aqui para deixar um abraço pelo dia dos professores.
Parabéns!
Elizabeth