;

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Garfield celebra 25 anos no Brasil e 32 de existência

Nascido há mais de 30 anos como protagonista de uma tira cômica, as aventuras do felino de cor laranja e listras pretas, insaciável comedor de lasanha e viciado em café, pode ser visto em jornais de todo o mundo e até mesmo conseguiu saltar à televisão e ao cinema com êxito.
James ‘Jim’ Robert Davis (Indiana, EUA, 1945) publicou a primeira tira cômica do felino em 1978 nos Estados Unidos. Nesta tira John Arbuckle e seu mascote se apresentam ao público e o felino deixa perfeitamente claro quais são suas prioridades (foto). A aparência de Garfield na primeira tira de 1978 é muito diferente da universalmente conhecida. Desde o princípio do felino o autor exige que tudo seja como sua imaginação e não aceita referências de gatos reais.
Atualmente a tira segue em ativa e pode ser lida em mais de 2.500 jornais de todo o mundo em 23 idiomas diferentes. No Brasil começou a ser editado nos jornais em 1985.
A criação de Garfield se dá pela infância de Jim Davis, uma infância rodeada por aproximadamente 25 gatos, no entanto o jovem cresce obrigado a passar a maior parte do tempo trancado dentro de casa com problemas de asma. Com uma vida monótona pelas privações sua mãe lhe dá lápiz e papel para entreter o aborrecimento. Passados anos Jim se torna profissional do ramo publicitário, mas logo lança seu primeiro trabalho como autor.
Gafield se caracteriza por seu sentido de humor agudo e mordaz onde não há espaço para comentários sociais ou políticos. A ironia e o egoísmo do felino são os protagonistas de cada tira... Davis qualifica o gatinho um anti-herói por dizer e fazer coisas que não gostaria de dizer e fazer aos outros.
O personagem principal vive com Jon Arbuckle e seu cachorro tonto Odie. O primeiro acompanha o gato laranja desde o princípio e se caracteriza por ser sonço, tonto e ter pouco êxito com as mulheres.É a vitima perfeita para Garfield. Já Odie representa o oposto do protagonista, é mudo, inocente, estúpido e feliz. A tira é completa por Arlene, uma gata por quem Garfield não pode sentir nada mais fotre do que sente por si mesmo; o irritante gato Nermal, o urso de pelúcia Pooky, a veterinária e eterno amor de Jon, Liz Wilson, Lyman, Binky e Doc Boy.
Em 1981, devido ao grande sucesso, Jim Davis criou o Paws, Inc. o estúdio de Garfield, uma empresa milionária que é encarregada das tiras cômicas, as obras de animação e merchandising produzidas pelo gato. Em 1981 e em 1985 Garfield é eleito a melhor tira cômica e em 1990 Jim Davis ganha dois prêmios Awards.
Em 1982 passa a ser apresentado na tv. Em 2004 surge a primeira produção cinematográfica de Garfield, um felino modelado em 3D com tecnologia digital com imagem real. Com o sucesso gigantesco da primeira produção em 2006 estreou o segundo filme.

Um comentário:

Jornalismo Político disse...

Também gostei do seu blog, tanto é que agora sou seguidor dele.

Abs

Paulo ZILDENE
Jornalista
www.jornalismopolitico.blogspot.com
www.jornalismopolitico.com
www.twitter.com